A Eau Thermale Avène responde às suas perguntas

A pele e o cancro

A Eau Thermale Avène responde às suas perguntas

Quando a pele fica sensibilizada por tratamentos oncológicos e se torna mais reativa, qual é a melhor maneira de cuidar dela todos os dias? Como posso cuidar dela? Qual é a rotina de cuidado da pele certa a adotar? Pele seca, irritação na pele ou danos na pele: como reduzir e aliviar os efeitos secundários na pele dos tratamentos para o cancro?
Conselho da Dra. Ariadna Ortiz-Brugués, dermatologista e diretora de saúde da Eau Thermale Avène, e Joëlle Nonni, chefe dos workshops de formação sobre a saúde da pele no Centro de Hidroterapia Avène.

As suas perguntas

A pele e o cancro

Esse tipo de tratamento sensibiliza a pele. Frequentemente, causa uma simples secura da pele: esta torna-se áspera ao toque, com flocos que caem como caspa. Quando esta “xerose” é mais pronunciada, a pele das pernas adquire um aspeto de casca de laranja e os dedos e calcanhares ficam estalados ou gretados. Estes sintomas também podem ser acompanhados de desconforto, prurido e tensão.

Opte por produtos para pele seca que consigam restabelecer a função de barreira cutânea. Idealmente, deve aplicar-se um emoliente, pelo menos, uma ou duas vezes por dia no rosto e no corpo. No rosto, espalhe o produto com a ponta dos dedos, suavizando do centro do rosto para as extremidades. Aplique no corpo com uma leve massagem utilizando toda a superfície da mão. Um emoliente funciona melhor quando é aplicado numa camada fina sobre a pele ligeiramente humedecida. Aplique-o quando sair do duche ou do banho, por exemplo.

Opte por barras dermatológicas sem sabão ou óleos ou géis de limpeza adaptados que nutrem a pele e respeitam o seu pH. Não utilize flanelas, esponjas nem pufes de duche, que podem irritar a pele sensível. Ao secar, evite esfregar-se. É melhor passar a toalha com leves toques.

A água demasiado quente aumenta a secura da pele e reativa a irritação na pele. Por isso, tome antes um duche de 5 minutos todos os dias a uma temperatura entre os 32 e os 34 ºC.

Inclui sintomas que variam da simples vermelhidão a queimaduras graves com ulcerações, que podem ocorrer na pele submetida a radiação. De facto, a radioterapia combinada com certas quimioterapias torna a pele muito frágil e sensível a traumas, mesmo vários meses e anos após o fim do tratamento. A pele submetida a radiação requer, portanto, uma monitorização contínua.

Não aplique substâncias gordurosas nas quatro horas que antecedem a sessão. No entanto, um estudo demonstrou que a aplicação de um emoliente duas vezes ao dia na área em questão permitiria uma melhor tolerância dos efeitos secundários deste tratamento*. Portanto, humedeça cuidadosamente a sua pele após a radiação e dia sim, dia não.

A síndrome mão-pé manifesta-se pelo aparecimento de vermelhidão ocasionalmente intensa, espessamento, gretas, fissuras e dor nas palmas das mãos e nas plantas dos pés. Por conseguinte, é importante hidratar as plantas dos pés e as palmas das mãos no início do tratamento, uma vez que estas extremidades são muito sensíveis. Evite longas caminhadas e use meias de algodão. Calce luvas de algodão para atividades diárias e luvas adequadas para tarefas domésticas, jardinagem e bricolage. O ideal é manter as unhas curtas, mas não demasiado curtas, e não fazer manicure nem usar unhas falsas. Consulte um quiropodista, se necessário.

Algumas terapias podem causar manchas e vermelhidão, especialmente nas primeiras semanas de tratamento. Geralmente, estas lesões localizam-se no rosto, no couro cabeludo, no meio das costas e no peito. Podem gerar prurido, acompanhado de dolorosas sensações de ardor, ou ficar infetadas. Para evitar o risco de cicatrizes, evite esfregar ou mexer nas lesões de qualquer outra forma. Assim que aparecerem as primeiras manchas e sinais de vermelhidão, deve conter o risco de proliferação bacteriana ao utilizar um creme ou loção para secura à base de cobre-zinco.

A maquilhagem médica pode conferir “brilho saudável” e luminosidade à pele. Também pode ser utilizada para esconder vermelhidão, cicatrizes e olheiras ou para corrigir as sobrancelhas. O Centro de Hidroterapia Avène também organiza workshops de maquilhagem que fornecem muitos conselhos. Associações como a Tout le Monde Contre le Cancer também oferecem cuidados como parte da iniciativa Échappée Rose.

A proteção diária, independentemente da atividade planeada, é essencial. Evite expor a pele tanto quanto possível, mesmo à luz solar moderada, uma vez que alguns tratamentos aumentam a fotossensibilidade da pele. Isto aumenta o risco de escaldões ou mesmo de queimaduras e mesmo uma exposição curta pode criar manchas escuras duradouras. Tenha sempre consigo roupa protetora, um chapéu e óculos de sol. Utilize um creme com um elevado SPF UV (50+), formulado para minimizar o risco de reações alérgicas, sem perfume, resistente à água e à transpiração. Aplique-o novamente de 2 em 2 horas.