av_instit-biodiversity-impluvium-hdrvb-square

Desenvolvimento sustentável Atuação sustentável para preservar a Água Termal d’Avène

Conhecem a importância dos ecossistemas e dos solos para a qualidade da Água Termal d’Avène e como as questões de desenvolvimento sustentável são tidas em conta na gestão das nossas atividades. Séverine Roullet-Furnemont, diretora de desenvolvimento sustentável e RSC do Grupo Pierre Fabre, e Sandrine Bessou Touya, chefe do Centro de Investigação da Água e diretora de investigação aplicada para a investigação e o desenvolvimento em dermocosmética – cuidados pessoais, asseguram a preservação deste recurso natural único e envolvem-se em questões sociais e ambientais, através de ações concretas. Entrevista conjunta.

 

 

O que a impressiona quando chega ao Centro de Hidroterapia Avène?

Sandrine Bessou-Touya: Primeiro, o caminho para o centro, protegido de poluição visual e sonora. Depois, esta sensação de estar no coração dos elementos, no cruzamento do Mediterrâneo e dos climas e das paisagens montanhosas e continentais.

Séverine Roullet-Furnemont: A natureza omnipresente. Estamos no coração do Parque Natural Regional de Haut-Languedoc. Parece uma viagem intemporal.

Qual é o seu trabalho no local?

S.R-F.: Sou responsável por dar vida à política de desenvolvimento sustentável do Grupo Pierre Fabre e a aplicar aos vários negócios e marcas da empresa. Isto estende-se do desenvolvimento de estratégias globais, como a redução da nossa pegada de carbono, ao design ecológico dos produtos e ao compromisso dos funcionários do Grupo para com ações sociais ou ambientais, de modo que todos cumpram a sua parte. A política de RSC do Grupo Pierre Fabre é avaliada ao nível de excelência da norma ECOCERT 26000, mas estamos sempre à procura de responder a novos desafios e de criar novos caminhos. Mais especificamente, com a marca Eau Thermale Avène e o espaço em Avène-les-Bains, trago os nossos conhecimentos especializados, dou assistência ou apoio os projetos de RSC levados a cabo pelas equipas.

Esforçamo-nos por tomar medidas a todos os níveis, por meio do design ecológico de produtos, da criação de estratégias para o carbono e os resíduos ou de projetos que contribuam para questões de desenvolvimento sustentável, tais como a preservação dos corais.

Séverine Roullet-Furnemont
Séverine Roullet-FurnemontChefe de RSC e desenvolvimento sustentável para o Grupo Pierre Fabre

E a Sandrine?

S. B-T.: Sou responsável pelo Centro de Investigação da Água. O Centro de Hidroterapia Avène é o único em França a beneficiar de um acordo como este. Tem a certificação AQUACERT. Já o Centro de Investigação da Água tem a acreditação da ISO 17025 (pelo COFRAC), pelo controlo e pela preservação da água termal. O nosso propósito não é, simplesmente, pegar na água e utilizá-la. Queremos cuidar dela. Devemos assegurar a sua qualidade e durabilidade para as gerações futuras.

Temos de assegurar a qualidade e a existência continuada da água termal.

Sandrine Bessou Touya
Sandrine Bessou TouyaChefe do Centro de Investigação da Água e diretora de investigação aplicada para a investigação e o desenvolvimento em dermocosmética – cuidados pessoais

Quais são as suas outras iniciativas de RSC?

S. B-T.: Desde 2018 que procuramos os conhecimentos e as recomendações do Office National des Forêts (ONF, o Ministério das Florestas francês) para nos ajudar a assegurar a gestão sustentável do parque florestal da Pierre Fabre. Isto é essencial porque as árvores desempenham um papel vital na integridade do solo e dos recursos hídricos.

S.R-F.: Para a marca Eau Thermale Avène, têm sido levadas a cabo muitas iniciativas sobre vários elementos diferentes. Gostaria de destacar aqui alguns. No campo dos produtos, desenvolveram-se produtos de cuidados solares de design ecológico e, desde 2013, 90% dos produtos para enxaguar tornaram-se biodegradáveis. Desenvolvemos um novo ingrediente ativo numa economia circular para um dos principais problemas que a marca visa, a acne. Este é o ingrediente ativo utilizado na Cleanance Comedomed, para o qual utilizamos sementes de cardo mariano. Posteriormente, o resto da planta é utilizado para produzir outros ingredientes ativos.No que diz respeito aos edifícios em Avène-les-Bains, a fábrica de produção onde se produzem os Sprays de Água Termal Eau Thermale Avène e o Eau Thermale Avène L’Hôtel têm a certificação da Haute Qualité Environnementale (alta qualidade ambiental) – uma norma para edifícios ecológicos em França. O Eau Thermale Avène L’Hôtel também tem a certificação do BREEAM. Em termos de preservação da biodiversidade, o espaço em Avène-les-Bains é um refúgio aprovado pela Ligue de Protection des Oiseaux (LPO, Liga de Proteção das Aves). Relativamente à gestão ambiental, a fábrica de produção tem a certificação ISO 14001 e o hotel tem o Rótulo Ecológico da UE.

 

Em questões de fabrico, queremos ser exemplares na gestão ambiental.

Séverine Roullet-Furnemont

Como é que estas iniciativas com responsabilidade ecológica se aplicam no terreno?

S.R-F.: Em termos de produção, a fábrica, por exemplo, tem a sua própria estação de tratamento de águas residuais, equipada com tecnologia de ponta. Há muitos anos que seguimos um ambicioso programa de poupança de água e energia.

No mesmo sentido, no hotel, 80% dos produtos frescos servidos são produzidos num raio inferior a 100 km.Para preservar os recursos hídricos, estamos também a liderar um projeto-piloto em parceria com uma start-up de Toulouse: vinte quartos serão equipados com um contador de água. Para os clientes que pretendam participar num desafio, cada litro poupado no duche ajudará a apoiar uma ação de RSC.

 

S.B-T.: Examinámos o nosso consumo de água e as formas de o otimizar: por exemplo, uma das ações implementadas é reduzir o corte da relva de espaços verdes e a instalação de pluviómetros que ativam a rega automática. Em 2019, testámos o corte sustentável da relva dos nossos prados em parceria com um agricultor que faz o corte. Deixámos parcelas floridas, instalámos um hotel de insetos e alimentadores. Notavelmente, reapareceram lontras, o que atesta a riqueza e a qualidade dos rios no local! E, finalmente, sempre aplicámos a política de “fito zero” no local.Agora, queremos ir mais longe, envolvendo-nos coletivamente. Por um lado, com a Câmara de Agricultura e o Parque Natural Regional ou, até, com o ONF, para trabalhar com os agentes locais para métodos mais respeitadores do ambiente. Por outro lado, com os proprietários florestais, as autoridades locais e os moradores, para uma maior proteção da cobertura florestal.