av_instit-impluvium-forest-hd

Preservação das florestas A água, o homem e… as árvores

20-gouttes_logo_eta le don d_apaiser_ft carre

O parque florestal de Avène protege o local há décadas e contribui para a qualidade da água termal. Desde 2018, confiamos os nossos 102 hectares de floresta aos cuidados do Office National des Forêts (ONF, o Ministério das Florestas francês), especialista reconhecido na gestão de árvores e florestas. Entrevista com Nicolas Kremer, engenheiro agrónomo do ONF, que fez o levantamento de cada uma das nossas 11 parcelas arborizadas.

Que papel desempenha a floresta na qualidade da água (termal e potável)?

Desempenha um papel vital. Em primeiro lugar, porque as árvores protegem o solo da aridez e da erosão. Sem elas, as águas pluviais não teriam tempo de se infiltrarem no solo para alcançar os lençóis freáticos. Evaporaria antes ou correria para os rios. Em segundo lugar, porque as raízes das árvores são o primeiro filtro na longa transformação das águas pluviais em água termal. Finalmente, porque, quanto mais velhas as árvores, mais profundas são as suas raízes, pelo que mais se misturam com a terra. A água infiltrada pode ir mais longe e absorver mais minerais e microelementos.

O que há de especial no parque florestal do Centro de Hidroterapia Avène?

É uma floresta muito densa que pode parecer impenetrável. Tem principalmente faias e carvalhos, mas também pinheiros, choupos e alguns castanheiros. É muito antiga, aparecendo nos mapas há mais de 150 anos. Isto é importante porque é sinónimo de uma flora e fauna subterrâneas ricas, um ecossistema mais bem-sucedido e mais equilibrado. É benéfico para a qualidade da água.

A floresta no parque do Centro de Hidroterapia Avène é muito antiga. Isto é importante porque é sinónimo de um ecossistema mais bem-sucedido e mais equilibrado. É benéfico para a qualidade da água.

Nicolas Kremer
Nicolas KremerEngenheiro agrónomo no ONF

Como se preserva este ecossistema florestal?

Como o risco de incêndio é um fator importante na região durante o verão, temos o cuidado de limpar as margens das áreas de risco, tais como em redor de edifícios ou estradas movimentadas. O aquecimento global também está a começar a enfraquecer os pinheiros e os castanheiros. Para tornar a floresta de Avène mais resiliente, temos de nos adaptar e diversificar estas populações. Também vamos limpar alguns bosques de carvalhos para melhorar o acesso aos recursos para as árvores restantes, dando-lhes mais espaço e, portanto, fortalecendo-as. Isto encorajará o crescimento das gramíneas e talvez, com elas, da silvopastorícia1. Esta seria uma oportunidade de lançar uma dinâmica local entre diferentes parceiros e de envolver mais agentes na gestão adequada dos recursos hídricos. 

1 A silvopastorícia define-se como uma combinação, no mesmo espaço, de: a) recursos pastoris melhorados através da conservação do efeito benéfico da árvore sobre a vegetação rasteira e os animais e b) um objetivo de produção e proteção florestal através do melhoramento e da manutenção pastoral dessa vegetação rasteira