AV_Institutional_Instagram_Post_Quarter3-2018_Hydrotherapy baths and treatment_High-resolution_5

Preservação Gestão controlada da Água Termal d’Avène

A Água Termal d’Avène é mantida sob estreita vigilância. Todos os anos, o nosso Centro de Investigação da Água efetua muitos controlos para garantir a sua qualidade. Ao mesmo tempo, a sua captura e utilização são rigorosamente controladas.

Mais do que conscientes da importância dos ecossistemas e do solo para a qualidade da Água Termal d’Avène, estamos a desenvolver muitas ações no local circundante à bacia. Cada uma das entidades do local empenha-se em métodos de gestão sustentável para proteger este recurso único e natural.

 

 

Uma gota de água de nascente

Natureza benéfica

Origens da Água Termal d’Avène

A Água Termal d’Avène encontra-se nas rochas, conhecidas como “Dolomites”, que se formaram há 530 milhões de anos. Estas rochas formam um reservatório íngreme e permeável a cerca de 500 metros de profundidade. É o que permite que a água termal circule nas profundezas a mais de 800 metros abaixo do solo. À sua volta, encontram-se rochas compostas de xistos e arenitos de baixa permeabilidade.

O implúvio de Avène é a superfície que recolhe as águas pluviais que, mais tarde, formarão a Água Termal d’Avène. A água infiltra-se diretamente nas Dolomites ou corre para áreas com baixa permeabilidade através dos rios.

O surgimento da Água Termal d’Avène

Depois de se infiltrarem na superfície do implúvio, as águas pluviais migram lentamente para as profundezas das rochas.

À medida que circulam através das Dolomites, enriquecem-se gradualmente com elementos da rocha. Aquecem até cerca de 60 °C.

No final da viagem, que demora 50 a 200 anos, a água termal sobe naturalmente, arrefece ligeiramente e, depois, emerge na Fonte de Sainte-Odile, localizada em Les Bains d’Avène. Atualmente, três cilindros captam a Água Termal d’Avène para alimentar o centro de hidroterapia e a fábrica de produção.

  • <span class="ezstring-field">AV_Institutional_Instagram_Post_Quarter3-2018_Water Laboratory_High-resolution_4 367x452</span>
  • <span class="ezstring-field">AV_Institutional_Instagram_Post_Quarter1-2018_Drilling_Low-resolution_1 367x452</span>
  • <span class="ezstring-field">AV_Institutional_Instagram_Post_Quarter3-2018_Drilling_Low-resolution_3 367x452</span>

O nosso propósito não é, simplesmente, pegar na água termal e utilizá-la. Queremos cuidar dela.

Sandrine Bessou-TouyaChefe do Centro de Investigação da Água e diretora de investigação aplicada para a investigação e o desenvolvimento em dermocosmética – cuidados pessoais

Aprender mais para proteger melhor

A manutenção de condições constantes garante que a Água Termal d’Avène mantém as suas qualidades especiais. Assim que o espaço foi adquirido em 1975, observámos e analisámos a Água Termal d’Avène para a compreender e preservar melhor.

Ainda hoje, continuamos este trabalho de monitorização e investigação científica para o bem da água, dos pacientes e dos nossos consumidores, cuja pele exige o melhor.

O trabalho do Centro de Investigação da Água

O Centro de Hidroterapia Avène é o único em França a beneficiar da monitorização científica de um Centro de Investigação da Água.

  • Mais de 1.000 amostras de controlo por ano.
  • 49.000 análises anuais.
  • 10 pontos analisados no implúvio de Avène.
  • Colaboração com especialistas externos: Centre National de la Propriété Forestière (CNPF, Centro de Propriedade Florestal francês) e Bureau de Recherches Géologiques et Minières (BRGM, Gabinete de Investigação Geológica e de Minérios).

Em questões de fabrico, queremos ser exemplares na gestão ambiental.

Séverine Roullet-FurnemontChefe de RSC e desenvolvimento sustentável para o Grupo Pierre Fabre

Utilização eficiente da Água Termal d’Avène

A abundância da Água Termal d’Avène torna desnecessário o seu armazenamento ou tratamento. Isto assegura que as suas propriedades são plenamente respeitadas. Para manter esta qualidade e a sua acessibilidade, apenas recolhemos a água de que necessitamos. Assim, permanecemos muito abaixo da taxa de fluxo autorizada. Qualquer água que não seja extraída nem utilizada continua no seu curso natural, juntando-se à água do rio Orb.