Conteúdos

Zonas de psoríase

Como existem vários tipos de psoríase, existem muitas zonas do corpo que podem ser afetadas. Vamos explorar as diferentes zonas da cabeça aos pés.

Psoríase do couro cabeludo

Psoríase do couro cabeludo

O couro cabeludo é um local comum para a psoríase, pois 50-80% das pessoas com psoríase acabarão por ver o seu couro cabeludo afetado. Mas é também uma zona particularmente delicada a tratar.

Tanto que por vezes é referida como uma "zona bastião".

"Delicado"? Não se preocupe. Existem cuidados eficazes que podem atuar sobre a inflamação e reduzir rapidamente a comichão.

Psoríase do couro cabeludo
Psoríase do rosto

Psoríase do rosto

Porque afeta a parte mais visível do nosso corpo, a psoríase do rosto pode ser algo com que é muito difícil de viver. Embora não seja muito comum e afete mais frequentemente as crianças (pálpebras e lábios) do que os adultos (testa, sobrancelhas e nariz), tem um impacto social e estético nos indivíduos. Não precisa de se preocupar. Existem soluções eficazes. Limpeza suave do rosto, hidratação, maquilhagem... nós dizemos-lhe tudo.

Psoríase do rosto

Psoríase das mãos e dos pés

Uma vez que afeta as palmas das mãos e/ou as plantas dos pés, a psoríase palmo-plantar pode parecer menos restritiva na vida quotidiana. Mas esconde a sua verdadeira natureza. As lesões localizadas nestas zonas são secas, inflamatórias e provocam fissuras. Isto dificulta as atividades manuais ou a caminhada. Também aqui, existem cuidados eficazes. Com um pouco de paciência (porque a pele nestas zonas é mais espessa), higiene e cuidados adequados, pode conquistá-los. 

Psoríase das mãos e dos pés

PSORÍASE DAS UNHAS

Quando lhe é dito que a psoríase pode afetar qualquer parte do corpo, aqui está uma inesperada: as unhas. E ainda assim, cerca de 80-90% dos indivíduos desenvolverão uma condição das unhas durante a sua vida que nada tem a ver com a psoríase das mãos. Por conseguinte, deve ser posto em prática um cuidado específico.

Zonas de fricção

Existem zonas mais especificamente afetadas pela psoríase: as que estão expostas à fricção (cotovelos, joelhos, zona lombar, etc.). Ao escolher a roupa adequada e ao deixar o cuidado atuar, as suas placas serão em breve uma memória distante.

CONSELHO DE AMIGO (E DO ESPECIALISTA)

Cuidado com o Fenómeno de Koebner

 
Como sabe, é melhor não traumatizar a pele afetada pela psoríase. Há uma razão surpreendente para isto, conhecida como o Fenómeno de Koebner. Este é o aparecimento e desenvolvimento de novas lesões na pele saudável que acaba de sofrer traumas como esfregar, coçar, roupa apertada, queimaduras solares... Portanto, temos um conselho: mime a sua pele.
Psoríase: as zonas íntimas também

Psoríase: as zonas íntimas também

As nossas partes privadas não são imunes à psoríase. Um fenómeno tabu... mas um fenómeno frequente. Pode provocar queimaduras e pode ser facilmente confundido com uma infeção fúngica. Também aqui, fique descansado, os sintomas podem ser facilmente tratados, graças em particular a cuidados apropriados e a uma higiene suave.

Psoríase das zonas íntimas
Psoríase: múltiplas zonas afetadas ao mesmo tempo?

Psoríase: múltiplas zonas afetadas ao mesmo tempo?

Resta uma questão: podem diferentes zonas ser afetadas pela psoríase ao mesmo tempo? Isto é possível porque a psoríase raramente ocorre isoladamente. Uma pessoa pode muito bem ter mais de uma forma de psoríase ao mesmo tempo, ou ter diferentes formas de psoríase em momentos diferentes.

Psoríase
RESPONDEMOS ÀS SUAS PERGUNTAS

Psoríase: Para distinguir entre verdadeiro e falso: é para isso que estamos aqui.

É verdade que os produtos domésticos podem ser irritantes. Se tiver de lavar a loiça ou limpar, use luvas de proteção revestidas de algodão (disponíveis nas farmácias) para evitar a fricção e a transpiração.

O simples ato de aplicar cera pode de facto desencadear uma proliferação de placas. A irritação pode levar ao fenómeno de Koebner. Além disso, as ceras quentes e frias fazem com que a pele sofra uma mudança de temperatura. E puxar o pelo para fora é ainda mais agressivo. É por isso preferível depilar suavemente com lâmina de barbear.

Não há uma resposta única. Enquanto alguns indivíduos dizem que a sua psoríase genital piora com o uso do preservativo, outros explicam que o preservativo facilita as relações sexuais reduzindo o trauma da fricção.

av_xeracalm_balm_1_post_3282770114171_ld -2-

As nossas soluções para a psoríase nos produtos de cuidado da pele Eau Thermale Avène concebidos para o ajudar a sentir-se melhor na sua pele

Adoro, não tenho mais vermelhidão, prurido ou alergias. A minha pele está suave. Descubra os nossos produtos antiprurido
Voltar ao topo